sexta-feira, 5 de outubro de 2012

O caso “Zovinho”


Nova versão apresentada por suposta vítima de compra de votos pode incriminar vereador Ernesto Maia



A suposta vítima de compra de votos que envolveu o popular “Zovinho”, esteve a disposição do delegado da Polícia Civil de Santa Cruz, Wagner Volpi, que ouviu Saionara Maria dos Santos, por mais de duas horas, na tarde desta sexta-feira (05).

No novo depoimento, Saionara mudou totalmente a versão dos fatos, afirmando que participou de uma suposta “arapuca” idealizada por dois homens identificados por “Douglas e Leoni”, que seriam ligados à campanha política do vereador e candidato a reeleição, Ernesto Maia (PTB).

Saionara conta que esteve na casa do vereador Ernesto Maia minutos após ter prestado o primeiro depoimento na delegacia (ocorrido na tarde de ontem), e que na residência o vereador comemorava o feito.

Ainda de acordo com o depoimento, Saionara receberia R$ 5 mil para participar da suposta farsa.

A mulher também contou à polícia que foi acomodada em um hotel em Taquaritinga do Norte, com as diárias pagas por pessoas ligadas ao vereador. A suposta vítima contou ao delegado que teria se arrependido porque não conseguiria segurar a mentira por muito tempo.

Saionara saiu da delegacia acompanhada de advogados e não aceitou falar com a reportagem do Blog do Ney Lima.

A coligação do candidato Edson Vieira (PSDB) informou que estuda entrar com uma ação penal contra o vereador Ernesto Maia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário